segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Um homem pra chamar de meu.....

Sabe aquele tipo de homem que de tão perfeitinho, você tem vontade de cantar todas as músicas de amor pra ele? Pois bem, era uma vez um rapaz chamado Francisquinho....


Dono de uma tez cor de jambo, de um corpo escultural (com direito a barriga tanquinho, da qual não me incomodaria de lavar uma trouxa enorme de roupa suja), de um sorriso pra lá de maroto e de uma gama inesgotável de predicados intelectuais, Francisquinho tornou-se um objeto de desejo in my life.

Por isso, inicio minha saga conquista-musical:

Como Francisquinho nem sabe da minha existência e, é preciso chamar atenção, então entoarei:

“Todas as vezes que você passa e nem me vê, fico pensando no que eu faria pra ter você, pra ter você de qualquer forma, de qualquer jeito, qualquer maneira ................ Vou acabar ficando nua pra chamar sua atenção, Vou acabar ficando nua pra chamar sua atenção, Vou acabar ficando nua pra chamar sua atenção"

Quando finalmente ele me nota e vê meu nervosismo, por ser um jovem muito educado, fala, olhando dentro dos meus olhos:

-“senta aqui, não tenha tanta pressa, senta aqui”


E eu respondo:

-"Venha me beijar.... meu doce vampiro, na luz do luar, venha sugar o calor de dentro do meu sangue tão vivo tão eterno veneno"

Ele, meio acanhado, acha que o lugar não é propício para tal proposta, quando diz:

- Ok vamos sair daqui. Para onde queres ir??

Sugiro:

- "Itamaracá é uma ilha encantada lugar mais bonito que vi. Itamarcá é um reino encantado e todos são reis por aqui. Ilha de sonho e de luz e de cor, pedra que canta o amor....."

E assim seguimos para o forte Orange, ele mostrando todos os biceps, triceps, quadriceps e tudo que um braço forte e dividido possa apresentar de maneira humildade e chocante.

Ao chegarmos no estabelecimento comercial designado exclusivamente para casais, entretenho-me com uma arquitetura brega “um abajur cor de carne, o lençol azul, cortinas de seda” e, “uepaaaaaaaaaaaaaaaa!” “o seu corpo nu”.

Sem palavras, apenas exclamo:

- “é isso ai....”

Mas, no fundo do meu pensamento eu só cantava:

“Vem meu céu, meu pão de mel, Meu bem querer, Vem meu céu, meu pão de mel, Meu bem querer Ai, ai, ai, ai, ai, esse amor, É bom demais” “Nossos corpos se procuram, Se descobrem se misturam, Nesse instante eu sou você, Você sou eu”

Depois de muito trabalhar, “jogamos nossos corpos no mar, tão naufragados e exaustos de amar”.

Desde o primeiro momento eu sabia que se tratava de um “flerte fatal”

Francisquinho, além de todos os adjetivos que ilustram sua personalidade, ainda é romântico e quando eu menos esperei:

- Meu bem, eu tô pedindo a sua mão, então case-se comigo numa noite de luar, ou na manhã de um domingo a beira mar, diga sim pra mim, case-se comigo na igreja e no papel, vestido branco com bouquet e lua de mel, diga sim pra mim, Ahhh , Sim pra mim"

Ahhh como é faz bem divagar nas conjecturas e maluquices da minha cabecinha. Fato é que Francisquinho (nome fictício) realmente existe, é irmão de uma amiga de trabalho, que nesse momento deve estar lendo este humilde blog.

Ah sim, essa boquinha de babadinho é do rapaz linda é do rapaz!!! Socorro!!!!!

4 comentários:

Cleanne disse...

Nossaaaaaa que isso? Bom D+. Me diverti a berça heim? Hooo Francisquinho....

31 de janeiro de 2011 17:08
Natália disse...

Só me resta rir...KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK :O:O:O

31 de janeiro de 2011 17:16
Sabrina Valença disse...
Este comentário foi removido pelo autor. 3 de fevereiro de 2011 16:12
Sabrina Valença disse...

Erikinhaaaaaa!!! Muito engraçado, é mesmo que tá te ouvindo, porque é tua cara!

3 de fevereiro de 2011 16:12
 

©2009Erika Valença | by TNB